segunda-feira, 26 de maio de 2014

O Feminismo Cristão - Como Tudo Começou

O Feminismo Cristão - Como Tudo Começou


Clique no link abaixo para acessar a matéria:

domingo, 25 de maio de 2014

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Jornal esquerdista Folha de S. Paulo acusa deputado evangélico de “ofender” Xuxa no Congresso Nacional

Jornal esquerdista Folha de S. Paulo acusa deputado evangélico de “ofender” Xuxa no Congresso Nacional

Clique no link abaixo para maiores informações:
http://familiacalvinista.blogspot.com.br/2014/05/jornal-esquerdista-folha-de-s-paulo.html

domingo, 18 de maio de 2014

A ingenuidade não nos salvará

A ingenuidade não nos salvará

Eguinaldo Hélio de Souza
Começou a ser divulgado há alguns anos que Hitler teria sido indicado para o Prêmio Nobel da Paz em 1938.[1] Tivesse o fato se consumado, o valor do prêmio estaria destruído pela ironia da história. Nesse mesmo ano Neville Chamberlain, embaixador britânico, assinou o Tratado de Munique. ... [Hitler] assinou uma resolução afirmando que os dois povos [alemães e britânicos] jamais fariam guerra entre si. Chamberlain exibiu o documento à multidão ao retornar à Grã-Bretanha, mas Hitler não deu a menor importância ao papel.[2] Três semanas depois ele ordenaria as ações que quebrariam o Tratado e mergulharia o mundo no terror nazista.
Também é preciso lembrar que em 1939, Hermann Rausching publicou seu livro “Hitler me disse,” [3] onde as suas conversações com oführer revelavam planos tão diabólicos que a grande maioria se recusou a crer. Parecia impossível que um governante arquitetasse tais planos. Os anos seguintes demonstrariam o realismo da obra. Os planos esboçados por Hitler no livro de 1939 são hoje, em grande parte, registros históricos.
Na maioria das vezes as pessoas boas se recusam a crer no mal, principalmente quando esse mal se afigura grande demais. É preferível pensar o melhor do inimigo, pois pensar no pior nos assusta e sempre há outras vozes igualmente bondosas nos fazendo coro, maquiando com palavras inocentes as más intenções dos perversos.
No entanto, a ingenuidade não nos salvará.
Quando olhamos para a atitude de líderes religiosos da época, percebemos o perigo da ingenuidade. Pior do que ser enganado por outros, é anestesiar-se pelo auto engano.
Na absoluta escuridão da história da igreja, Hitler se tornou, por assim dizer, a maravilhosa transparência de nossa época, a janela de nossa era pela qual a luz incide sobre a história do cristianismo. Por intermédio dele, podemos ver o Salvador na história dos alemães. (Palavra do pastor alemão Siegfried Leffer)
Deus veio a nós por intermédio de Hitler (...) por intermédio de sua honestidade, de sua fé e de seu idealismo, o Redentor os encontrou (...). Hoje sabemos que o Salvador veio (...) temos apenas uma missão, sermos alemães e não cristãos. (Palavra do pastor alemão Juiu Leutherser,em 30 de agosto de 1933) [4]
Ainda temos a declaração de 1934, feita pelo grupo denominado Cristãos Alemães:
Somos muito gratos a Deus por Ele, como Senhor da História, ter-nos dado Adolf Hitler, nosso líder e salvador em nossa difícil situação. Reconhecemos que nós, de corpo e alma, estamos obrigados e dedicados ao estado alemão e ao seu Fuhrer. Essa servidão e obrigação contém para nós, cristão evangélicos, seu significado mais profundo e santo em sua obediência ao comando de Deus. [5]
Essa é uma clara amostra histórica do que pode acontecer quando nossa bondade cristã se transforma em ingenuidade política, quando nos tornamos simples como pombas e “prudentes como cordeiros para o matadouro”. Ou quando deliberadamente ignoramos o mal que se avizinha ou com ele fazemos aliança, na esperança de que suas mandíbulas e garras não nos alcancem. Isso jamais funcionou e jamais funcionará.
Não são poucas as vozes que há algum tempo advertem à respeito da implantação de um governo socialista no Brasil. À princípio tais palavras foram recebidas com chacota, como paranoia e teoria da conspiração, não importando quantos documentos fossem apresentados. Com o passar dos anos, a implantação de certas medidas nas leis, na educação, na estrutura jurídica e política da nação deram a entender que as advertências tinham fundamento.
O número de vozes foi aumentando e pessoas de diversas formações começaram a perceber a introdução de medidas que pouco a pouco estão conduzindo o país na direção socialista. As teorias de conspiração foram se revelando sólida previsão política. A hipótese de cubanização do Brasil, antes mitologia e lenda urbana, mostrou-se realidade quando a maré vermelha do Mar do Caribe inundou a vizinha Venezuela. Então, com o inimigo na fronteira sendo tratado como amigo, o que antes foi delírio é agora possibilidade iminente. E os beijos e abraços dos atuais governantes aos Castros não deixa qualquer dúvida. Fica cada vez mais claro que os ingênuos eram os sábios e os espertos eram os ingênuos.
Ainda assim, há aqueles que insistem em chamar o mal de bem, insistem em esperar passiva e ingenuamente o melhor, mesmo com os cães do inferno ladrando à sua porta e escalando os muros do seu castelo. Acreditam que fechar os olhos os fará desaparecer, como se a inocência auto imposta fosse capaz de exorcizar demônios.
Hoje são juristas, artistas, pensadores, jornalistas, religiosos e políticos que denunciam o avanço comunista no Brasil. A cubanização da medicina, a desestruturação estatal da família, o controle da imprensa e da internet, o enfraquecimento dos militares, a desmilitarização da PM, o controle político total, são medidas que já ganharam espaço e avançam a passos cada vez mais largos.  Utilizando-se de seus velhos truques ideológicos como democratização e o bem do povo, o domínio vai sendo implantando, pois a essência do socialismo não é a igualdade, mas o controle. [6] Na verdade, as medidas destinadas a transformar o país em uma prisão socialista não são divulgadas no jornal das oito. Elas foram e estão sendo tomadas há anos de forma sutil, silenciosa e camuflada. Só serão percebidas quando já não houver reversão ou perigo para os arquitetos do mal, como aconteceu com o Foro de São Paulo, cuja história a grande maioria desconhece.
Nossa tendência é duvidar da possibilidade do mal totalitário. Preferimos acreditar que os grandes ideais, as grandes ideias e os grandes ideólogos estão sempre voltados para bem da humanidade, quando na verdade estão lutando por poder e mais poder, sem importar com a quantidade de sangue a ser derramada para isso. Fomos levados a pensar que socialismo é uma ideologia inocente e que os milhões de mártires e mortos no século XX foram meros acidentes históricos quando na verdade são resultados inevitáveis de seus pressupostos. Acreditamos ingenuamente que nossas boas intenções são universais e estamos dispostos a confiar em qualquer pessoa que afirme estar procurando o bem de todos, mesmo quando suas ações dizem justamente o contrário.
Todavia, a mera afirmação de boas intenções não garante a existência das boas intenções. Servem apenas para ocultar as más. O mal não tem compromisso nenhum com a verdade, somente consigo mesmo.
Definitivamente, a ingenuidade não nos salvará!
Notas:
[1] http://www.jn.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=472156&page=-1
[2] GELLATELY, Robert. Lênin, Stálin e Hitler – A Era da Catástrofe Social. Rio de Janeiro: Record, 2010, p. 410.
[3] RAUSCHNING, Hermann. Hitler me disse. Lisboa: Livraria Clássica Editora, 1940
[4] LUTZER, Erwin. A cruz de Hitler. São Paulo: Vida, p. 127.
 [5] ERICKSON, Millard. Introdução à Teologia Sistemática. São Paulo: Vida Nova, 127
[6] WILLIAMSON, Kevin D. O livro politicamente incorreto da esquerda e  do socialismo. Rio de Janeiro: Agir, 2013, p. XIII
Outros artigos de Eguinaldo Hélio de Souza:
 

4 comentários:

Duílio disse...
Torno a repetir, mais uma vez, o que eu já disse em outros artigos: é muita ingenuidade alguém acreditar que o PT e os demais partidos esquerdistas vão mudar a sua agenda política algum dia. Quem acredita nisso também acredita que o diabo, um dia, vai se converter a Jesus!

Se o PT, algum dia, falou o contrário, foi por puro oportunismo eleitoral (já que é exatamente assim que o PT e os demais partidos esquerdistas agem).

Um bom exemplo disso (desse mesmo oportunismo) foi a própria eleição de Dilma. Durante a campanha presidencial, ela corria forte risco de não ganhar por ter se declarado favorável ao aborto. Sabendo que a população brasileira e o segmento evangélico são radicalmente contra o aborto, ela se comprometeu (inclusive assinando um documento em público) em não legalizar o aborto. Todos acreditaram piamente nessa promessa mentirosa dela.

E o que aconteceu depois? Quando ela foi eleita, o aborto anencefálico foi legalizado (contando também com uma "mãozinha" do STF para isso)! Não é esta uma prova mais do que evidente de que Dilma mentiu somente com a intenção de ser eleita? Não só ela, mas também todo e qualquer político esquerdista faria a mesmíssima coisa nas campanhas eleitorais (disso eu tenho plena e absoluta certeza)!

Alguém ainda acredita que os políticos do PT (e dos demais partidos esquerdistas) vão falar a verdade algum dia? Só mesmo quem for muito burro!
Anônimo disse...
Talvez, devido à forma de extrema polidez com que o Senhor apresenta sua Palavra, contribua para nos deixar desavisados. Com o ser humano, a coisa só funciona qdo a casa cai. Exemplo foi o momento no Templo, qdo Ele desceu a borduna nos que exageravam na sonsice.
De uns anos para cá ouvi, como o desfiar de um rosário, tal a repetição, do "não se deve julgar". E assim, apesar de não se darem ao trabalho de verificar o texto e contexto, foram deixando a serpente hipnotiza-los. Não se deram ao trabalhar de avaliar os versículos que dizem que "pelos frutos os conhecereis" e, "andarão dois juntos se não estiverem de acordo?".
A Bíblia é Fiel e Verdadeira. A questão é que, conforme o povo, ela vai se aplicar de uma maneira mais pesada. Adivinhem qual povo faz parte dos que vão apanhar mais?
Oremos.

Antonio.
George disse...
Respondendo ao Antônio,

Antônio,

Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:

"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)

Marxismo, esquerdismo, comunismo e socialismo (e outras variações) são invenções do diabo. E essas mesmas ideologias têm diversos objetivos em comum:

– Destruir a família;

– Eliminar todos os valores morais e os bons princípios;

– Legalizar o aborto;

– Destruir (ou corromper) a fé cristã;

– Promover o homossexualismo;

– Aprovar a eutanásia;

– Usar a tirania (ou a ditadura) para permanecer no poder, sempre com o argumento mentiroso de ajudar os pobres e necessitados;

– Eliminar todos os opositores do socialismo (e também os opositores de todos os regimes esquerdistas);

– Impor a idéia de que todos devem ser submissos somente ao Estado, ou melhor, que o Estado deve substituir Deus em todas as áreas da vida humana.

Estas ideologias usam um jogo de palavras tão sutil (compaixão, ajuda aos necessitados, justiça social, e outros termos semelhantes) que conseguem enganar facilmente muitas pessoas! Daí a razão de muitos partidos esquerdistas (PT, PC do B, PV, PSOL e outros semelhantes) estarem no poder em quase toda eleição!

Se essas ideologias diabólicas (e também as teologias corrompidas, como Missão Integral, Prosperidade e Libertação) penetraram as nossas igrejas e os nossos seminários, foi devido à negligência dos servos de Deus (que se deixaram seduzir pelos enganos do diabo). Toda e qualquer filosofia, ideologia ou teologia tem que ser obrigatoriamente testada e aprovada pela Palavra de Deus (para saber se é verdadeira ou não). Foi como disse o apóstolo Paulo:

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)

Eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, porque somente ela tem todas as respostas que eu preciso! Não confio em nada que venha do homem. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:

"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)

Será que eu estou certo neste meu ponto de vista?

Se você (ou alguém daqui) puder responder a este meu comentário, ficarei agradecido.
Plínio disse...
Este artigo do Eguinaldo Hélio de Souza foi mais do que oportuno (ou melhor, veio na hora certa). Serve de alerta para muitos que ainda estão "dormindo", ou que ainda não têm idéia da gravidade da situação que estamos enfrentando.

Como bem disse o Eguinaldo, não são poucas as vozes que há algum tempo adverte a respeito da implantação de um governo socialista no Brasil. Mas o problema é que muitos, infelizmente, sofrem da "síndrome de Tomé": precisam ver para crer. Enquanto não acontecer nada, nunca vão tomar nenhuma atitude. Aliás, não é sem razão que dizem que o brasileiro só fecha a porta da casa depois que o ladrão já roubou tudo...

Quando o irmão Júlio Severo publicou "O movimento homossexual" (onde ele não cansava de alertar a todos sobre os perigos do avanço do ativismo gay no Brasil e no mundo), muitos zombaram dele naquela época: tinha gente que dizia que eram exageradas as previsões que o Júlio fazia no seu livro (uma dessas previsões era a de que os homossexuais iriam se tornar uma séria ameaça). Ou seja, o Júlio já vinha sendo uma voz a clamar no deserto desde a época deste livro (se eu não estiver enganado, há mais de 15 anos). Em outras palavras: muitos não deram crédito ao que o Júlio dizia.

Hoje, esses mesmos que duvidaram das previsões do Júlio estão, como se diz no popular, "mordendo a boca" (ou seja, estão agora sentindo na própria pele as conseqüências de não terem se importado com os muitos avisos que foram dados). Agora que a situação se tornou crítica é que muitos estão chorando de arrependimento. Uma certeza eu tenho: falta de aviso não foi! Não acreditaram porque não quiseram! Agora vão ter que agüentar até o fim!

Assim também foi na época de Noé. Quando ele avisava a todos que Deus iria mandar o dilúvio, muitos diziam que Noé era louco, gagá, lunático, enfim, zombaram de Noé de todas as formas (principalmente quando Noé estava construindo a arca). Só foram se dar conta de que Noé tinha falado a verdade quando veio o dilúvio! Mas aí já foi tarde demais! Muitos dos que zombaram de Noé morreram (e irão enfrentar o julgamento de Deus no dia do juízo final)!

A mesma coisa acontece hoje: por mais que sejam dados inúmeros alertas sobre o perigo de se colocar a esquerda novamente no poder, muitos, infelizmente, ainda estão se deixando levar pelo canto da sereia do PT (e de outros partidos esquerdistas). Parece que muitos querem pagar pra ver, ou melhor, só vão crer quando sofrerem alguma retaliação por parte dos mesmos que ajudaram a eleger!

Sinceramente, diante dessa "síndrome de Tomé" do povo, tem horas que dá vontade de agir igual a Pilatos: lavar as mãos, e deixar todos se ferrarem por causa da sua própria teimosia!

segunda-feira, 12 de maio de 2014

quarta-feira, 7 de maio de 2014

PRÁTICAS MUNDANAS NÃO DINAMIZAM A IGREJA

PRÁTICAS MUNDANAS NÃO DINAMIZAM A IGREJA

Replicando 

Tenho visto e ouvido falar da introdução de práticas mundanas nos cultos como forma de diferenciação e inovação. Práticas nunca antes imaginadas e acalentadas pelos cristãos entram pela porta da frente das igrejas e encontram abrigo na mentalidade infantil e distorcida de muitos líderes. Vi um vídeo onde um grupo de capoeira se apresenta no meio de um culto e ali foram praticadas seus rituais e danças como se fosse em uma praça pública. Tudo isso em nome do diferente e do inovador. Perguntei-me o porque daquilo tudo. Não consegui respostas minimamente razoáveis. A prática de esporte nada conflita com o culto a Deus, mas introduzir isto em um culto no mínimo é anular o culto. Esses acréscimos que em outros lugares de culto chegam a contar com lutas diversas antes do culto e etc. demonstram a falência da igreja gospel. A verdeira igreja não se submete a isso.

Ao nos convencermos que algo precisa mudar dentro da igreja e este algo não está claro para nós, tentamos de todas as formas apresentar alguma alternativa ao status quo reinante. Essa mudança precisa vir de qualquer maneira, pois, existe a convicção ou sensação que algo está errado e precisa mudar. Muitas vezes a mudança que tanto almejamos para a igreja deveria começar dentro de nós mesmos. Normalmente o homem sempre vai transferir para outrem sua angústia existencial ou seu desassossego interior. Ao invés de tomar a auto responsabilidade como padrão de vida e dar novos rumos à sua existência, vai achando culpados para suas crises pessoais, como fez Adão no paraíso quando Deus o interpelou e ele não tendo respostas jogou para Eva a responsabilidade da crise instalada. Daí vivenciarmos coisas desagradáveis e inúteis em nome de Deus como se tudo fosse normal.

Um dos lemas posteriores da Reforma Protestante foi: “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est” (Igreja Reformada Sempre se Reformando). Verdade que precisamos desesperadamente resgatar e viver em nossos dias. Para muitos reformar a igreja implica em afrouxar a teologia, desprezar a doutrina e introduzir novos elementos na liturgia. Entendem que uma igreja que se reforma deve ser criativa, no sentido de ser bastante aberta nas questões doutrinária, metodológica e cúltica. Tentam trazer vida para um sistema moribundo através de coreografias, misticismos exacerbados e comportamentos limítrofes com o paganismo, como se isso provocasse a reforma necessária. O grande equívoco nesta forma de pensamento e comportamento é que quando esta máxima “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est”, de autoria do reformador holandês Gisbertus Voetius (1589-1676) e já vivida por Lutero nos primórdios da Reforma em 1517, não tinha a intensão de inovar a maneira de ser, haja vista, os excessos de inovações introduzidos pela igreja romana ao longo dos séculos, culminando nas vendas de indulgências e relíquias, coisas que Lutero lutou para extirpar da igreja. Na realidade Lutero percebeu que reformar não era inovar a sua teologia ou a sua liturgia, mas sim, restaurar e redescobrir aquilo que havia se perdido ao longo de mais de 1000 anos de história chamado erroneamente idade das trevas, quando a Bíblia já havia deixado de ser o fundamento doutrinário da igreja e prevaleciam as tradições resultantes das decisões dos concílios e interesses financeiros e políticos dos papas. Logo, o resultado da Reforma Protestante no século XVI não foi um movimento inovador, mas restaurador, purificador, esterilizante, um retorno às origens, um retorno à Palavra de Deus, uma busca incessante pela simplicidade bíblica, que hoje em dia desapareceu de nosso meio.

Por vezes, o lema supracitado tem sido usado de maneira equivocada e totalmente desvirtuada. Muitos o utilizam como pretexto para introduzir novidades, modismos e ideias politicamente corretas na igreja. Aqui, volto a repetir, estar sempre se reformando não é sempre inovando ou buscando incessantemente criatividade. Isso é próprio dos meios de comunicações que precisam diversificar constantemente para não perder seu publico. Ao nos conformarmos com a mentalidade do mundo teremos como corolário um afrouxamento litúrgico, teológico e abriremos as portas para o mundanismo. Estar sempre se reformando é buscar continuamente o retorno ao cristianismo bíblico e básico, reafirmando as doutrinas e práticas das Escrituras Sagradas.

Creio que esta busca alucinada pelo novo e inovador tem levado a igreja esquecer que seu poder dinamizador não está no desconstrutivismo litúrgico ou teológico, na introdução de praticas exóticas como meio de atrair ou descontrair uma plateia, mas na dinâmica do Espirito Santo. Este Espirito dinamizador é que quebra a monotonia da religiosidade, expulsa o mundanismo da igreja e a enche de vida. Esse Espirito que provoca ações e reações dignas de Deus e para louvor de Sua glória. É esse Espírito Santo que abre as comportas interiores para fluírem os rios de águas vivas.

Sim, o lema “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est” está vivo e pede passagem. Ele clama por ser vivido pelo povo de Deus. Desafia-nos a redescobrir e vivermos a simplicidade e pureza das Escrituras Sagradas no poder do Espírito. Assim sendo, experimentaremos novidade vida. Nossos cultos não serão monótonos. Nossas orações serão arrebatadoras. A pregação da Palavra será o centro de nossos cultos. E no final de tudo Soli Deo Gloria.
Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

Fonte:
http://ministerioforcaparaviver.blogspot.com.br/2014/04/praticas-mundanas-nao-dinamizam-igreja.html]

O cinismo de Ricardo Boechat contra Rachel Sheherazade.

O cinismo de Ricardo Boechat contra Rachel Sheherazade.

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://jornalismoreformacional.blogspot.com.br/2014/05/o-cinismo-de-ricardo-boechat-contra.html

Dicas Para Colocar a Tecnologia em seu Lugar e Recuperar o Controle de sua Vida

Dicas Para Colocar a Tecnologia em seu Lugar e Recuperar o Controle de sua Vida

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://tecnologiareformacional.blogspot.com.br/2014/05/dicas-para-colocar-tecnologia-em-seu.html

Excelente a coluna do historiador Marco Antonio Villa

Excelente a coluna do historiador Marco Antonio Villa

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://historiareformacional.blogspot.com.br/2014/05/excelente-coluna-do-historiador-marco.html

(Vídeo) - A Prática Socialista - Estudo de Caso apesar da "Propaganda e Marketing Político Esquerdista"

(Vídeo) - A Prática Socialista - Estudo de Caso apesar da "Propaganda e Marketing Político Esquerdista"

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://historiareformacional.blogspot.com.br/2014/05/video-pratica-socialista-estudo-de-caso.html

segunda-feira, 5 de maio de 2014

(Mentalidade Petista e Socialista) - Gastos com Cartão Corporativo do Governo crescem em meio milhão - (Seu Burro, você está pagando)

(Mentalidade Petista e Socialista) - Gastos com Cartão Corporativo do Governo crescem em meio milhão - (Seu Burro, você está pagando)

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://corrupcaopetista.blogspot.com.br/2014/05/mentalidade-petista-e-socialista-gastos.html

sábado, 3 de maio de 2014

(Mentalidade Esquerdista) - Copa do mundo: Traficantes oferecendo voo, hotel, copa e escravas sexuais por 12 mil dólares

(Mentalidade Esquerdista) - Copa do mundo: Traficantes oferecendo voo, hotel, copa e escravas sexuais por 12 mil dólares

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://pedofilianauniversidade.blogspot.com.br/2014/05/copa-do-mundo-traficantes-oferecendo.html

quinta-feira, 1 de maio de 2014

A velha doutrina herética do universalismo. Estou pasmo em descobrir que muitos irmãos em Cristo estão aderindo ao universalismo. Hoje, para minha tristeza assisti um vídeo do pastor Ed Renê Kivitz que de forma descarada defendeu a salvação de todos os homens.

A VELHA DOUTRINA DO UNIVERSALISMO

Por Renato Vargens



















Estou assustado com o rumo de alguns evangélicos no país. Estou pasmo em descobrir que muitos irmãos em Cristo estão aderindo ao universalismo. Hoje, para minha tristeza assisti um vídeo do pastor Ed Renê Kivitz que de forma descarada defendeu a salvação de todos os homens. No vídeo (veja abaixo) ele afirmou que antes acreditava que apenas os cristãos seriam salvos, mas que agora acredita que o Espirito de Deus está em toda a humanidade, que os seres humanos anseiam por Deus e que  isso efetivamente vem de Jesus. Em sua pregação Kivitz também afirma que ficaremos surpresos quando chegarmos ao céu e percebermos lá toda a humanidade, isto é,  crentes, incrédulos, pessoas que nunca acreditavam em Cristo, juntas louvando ao Senhor. Segundo o pastor Batista as pessoas perguntarão as outras como chegaram ali? E todos dirão, foi Jesus.

Caro leitor não canso de falar que o universalismo não é uma doutrina bíblica. Afirmar que Cristo salvará todos os homens independente de serem salvos por Jesus fere as doutrinas centrais das Escrituras. Segundo essa triste concepção, o inferno simplesmente não tem sentido, mesmo porque, todos viverão para sempre com o Senhor Jesus no céu.

Diante disto, por favor pense comigo: quer dizer então que o verdade pregada por Paulo de que o salário do pecado é a morte é uma inverdade? Um factoide? Na perspectiva de que todos serão salvos para que então  pregar o evangelho? Ora, se todos serão salvos o inferno não existe, e se ele não existe o que fazer com os inúmeros textos bíblicos que afirmam sua existência?

Sim para contragosto dos liberais o inferno existe! Ele é  uma verdade clara  e indiscutível na Bíblia.

Bom, Como afirmei anteriormente eu não me alegro com o inferno. Na verdade, já até escrevi sobre isso (leiaaqui). Todavia, o fato de não gostar dele, não me concede o direito de negar a sua existência.

Isto posto e esclarecido vamos NOVAMENTE aos fatos:

A Palavra de Deus afirma categoricamente que “Os perversos serão lançados no inferno, bem como  todas as nações   que se esquecem de Deus.”  ( Sl 9.17) Além disso, a Bíblia o descreve como um lugar terrível, de tormento e onde estarão por toda a eternidade todos aqueles que não tiveram seus pecados perdoados por Cristo. Ela também ensina que na volta de Jesus todos os homens serão ressuscitados. Os justos para a Glória e os injustos para o castigo eterno ( Mt 25.31-46)

Pois é,  ao olharmos as Escrituras percebemos que Jesus repetidamente advertiu sobre o inferno. (Mateus 5:21-22, 27-30; 23:15,33.) Negar a existência do inferno é, portanto, rejeitar a autoridade de Jesus. Seria estranhamente inconsistente aceitar Cristo como Senhor, mas rejeitar um aspecto de Seu ensino. Além do mais, isto seria colocar uma gigantesca falha moral no caráter de Cristo, se Ele ensinasse sobre a realidade do inferno quando na verdade ele não fosse um perigo para ninguém.

Prezado amigo, o Inferno é uma realidade bíblica e não pode ser questionada, mesmo porque, segundo as Escrituras o próprio Deus o instituiu. O problema é que liberais e universalistas em nome do amor abandonaram nas prateleiras da vida, algumas verdades a respeito de Deus, como por exemplo a afirmação de que ele é Soberano, e como tal possui o direito de fazer aquilo que lhe apraz, e que o fato de determinar sua vontade quer em tragédias ou no estabelecimento do juízo eterno não o torna menos amoroso.

Ora, o Universalismo afirma que todas as pessoas serão salvas por Deus. Essa percepção teológica apela para as emoções humanas e insinua que um Deus bom jamais enviaria as pessoas para o inferno.

Sim Deus é amor, no entanto, ele também é justo e governa soberanamente sobre tudo e todos. Nosso Senhor estabeleceu que a salvação é por intermédio de Cristo. Se assim não fosse, por que então evangelizarmos? Por que fazermos missões? Por que obedecer as ordens da grande comissão? Ora, por favor, pare e pense comigo se o homem será salvo sem os méritos da cruz, por que razão Deus enviou seu filho para morrer por nós?

Para encerrar este texto tomo emprestado as palavras do príncipe dos pregadores Charles Spurgeon:

"Deus determinou um dia em que julgará o mundo, e suspiramos e choramos até que termine o reino da impiedade e dê descanso aos oprimidos. Irmãos, devemos pregar o vinda do Senhor, e pregá-Lo mais do que temos feito, porque é o poder do Evangelho. Muitos têm prendido estas verdades e assim o osso foi tirado do braço do Evangelho. Sua ponta foi quebrada; seu gume foi cegado. A doutrina do julgamento vindouro é poder pelo qual as pessoas são despertadas. Existe uma outra vida; O Senhor virá uma segunda vez; o julgamento chegará; a ira de Deus será revelada. Onde esta mensagem não é pregada, ouso dizer que o Evangelho não é pregado. É absolutamente necessário à pregação do Evangelho de Cristo que as pessoas sejam alertadas a respeito do que acontecerá se elas continuarem em seus pecados. Ôu, ôu, senhor cirurgião, o senhor é delicado demais para informar ao seu paciente que ele está doente! Espera curar os doentes sem eles tomarem conhecimento. Assim, o senhor os lisonjeia: e o que acontece? Eles riem do senhor e dançam sobre suas próprias covas. E finalmente morrem! Sua delicadeza é crueldade; suas lisonjas são veneno; o senhor é um assassino. Será que devemos manter as pessoas em um paraíso de mentira? Será que devemos adormecê-los em doces sonecas das quais apenas acordarão no inferno? Será que devemos nos tornar colaboradores para sua condenação através de nossas agradáveis conversas? Em nome de Deus, não!'

Com dor no coração,

Renato Vargens

Obs: Se não desejar assistir o vídeo todo, assista pelo menos depois do minuto 35:





Fonte: http://renatovargens.blogspot.com.br/2013/06/ed-rene-kivitz-defende-doutrina-do.html

VOCÊ GANHOU!