O que aconteceria se, por absurdo, existisse uma lei positiva que permitisse que um ser humano mudasse a sua identidade e passasse a ser um cão? O arcebispo colorido passaria a considerar um cão susceptível de ser baptizado.

Leia-se um texto aprovado pela Conferência Episcopal Portuguesa:
REGISTO DE BAPTISMO PARA CASOS DE MUDANÇA DE SEXO
1. Fazendo um paralelo com a legislação civil (Lei no 7/2011, de 15 de Março), é oportuno considerar o pedido para averbar a mudança de nome nos registos eclesiásticos.
O Cardeal Colorido
2. A pessoa, através do pároco, faz um requerimento ao Vigário Geral pedindo que seja lavrado um novo assento de baptismo, com a nova identidade.

3. Deve juntar, para prova, cópia do assento de baptismo já realizado, bem como cópia do novo registo civil.

4. Examinada a documentação, o Vigário Geral responderá no prazo de dez dias úteis, e consoante os casos:

a) Decide favoravelmente o pedido a fim de efectuar o respectivo averbamento nos Livros paroquiais e, se for o caso, um novo assento;
b) Solicita a entrega de documentação mais completa, no prazo de oito dias;
c) Rejeita o pedido, quando verificar que os documentos não correspondem aos requisitos legais.

5. Têm legitimidade para requerer este procedimento as pessoas maiores de idade e que não se mostrem interditas ou inabilitadas por anomalia psíquica, a quem seja diagnosticada perturbação de identidade de género.

6. Dos assentos a que se mostre efectuado o averbamento de mudança de sexo e consequente alteração de nome próprio, só podem ser passadas certidões de cópia integral ou fotocópias a requerimento do próprio ou dos seus herdeiros e das autoridades eclesiásticas.

7. Outros aspectos não mencionados serão resolvidos pelo Ordinário do Lugar.

8. Deve-se salvaguardar a boa fama e a intimidade de cada pessoa (cf. cân. 22O)

9. Todas as diligências permanecem sob segredo.

10. Dê-se conhecimento deste procedimento ao Chanceler da Diocese.

Tratando-se de um escândalo, podemos denunciar esta farsa do arcebispo colorido para:
Rev.mo Senhor Núncio Apostólico
D. Rino Passigato
Nunciatura Apostólica. Av. Luís Bívar 18. Lisboa 1069-147 LISBOA

Conferência Episcopal Portuguesa
Quinta do Cabeço, Porta D
1885-076 MOSCAVIDE

A ler, acerca do arcebispo colorido: http://goo.gl/ucK7T.