segunda-feira, 6 de junho de 2011

Marta Suplicy negocia PLC 122 com Marcelo Crivella, “representante” dos evangélicos

Marta Suplicy negocia PLC 122 com Marcelo Crivella, “representante” dos evangélicos

Julio Severo
A senadora Marta Suplicy (PT-SP) se encontrou com o senador Marcelo Crivella (PR-RJ), no dia 31 de maio. Toni Reis, presidente da Associação de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) também participou do encontro.

A senadora declarou à imprensa que o novo texto do PLC 122 vai apenas “punir aqueles que induzirem a violência”, e disse também que o novo projeto “agradou o Toni Reis e o senador Crivella, que queria a proteção aos pastores e à liberdade de expressão”.
Crivella: o Evangelho é a cartilha mais comunista que existe
No que se refere a negociações com esquerdistas, Crivella se sente em casa. Em 2007 ele declarou que “o Evangelho é a cartilha mais comunista que existe”.
Marta Suplicy negou que se trate de um “novo projeto” e que são apenas “alterações” no texto original. “Eu pedi ao Crivella que, em homenagem à ex-deputada Iara Bernardi, que é autora do projeto original, e à ex-senadora Fátima Cleide, que ficou cinco anos aqui no Senado, que mantivéssemos o projeto original com todos os adendos, tirando algumas coisas que estavam previstas anteriormente”, declarou Suplicy.

A senadora revelou que o novo texto pretende aumentar as penas para crimes como homicídio e formação de quadrilha, quando a vítima for homossexual.
E quando os autores dos crimes forem homossexuais que matam e formam quadrilhas de prostituição e drogas? Suplicy não se pronunciou.
Com informações do site homossexual A Capa.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VOCÊ GANHOU!